« Voltar

Notícia

Agroicone faz parte da equipe técnica do projeto de agricultura e uso da terra , "Brasil 2040: cenários e alternativas para adaptação à mudança do clima", organizado pela SAE/PR - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

27/08/2014

A Subsecretaria de Desenvolvimento Sustentável, da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR), realizou nesta quarta-feira, 20 de agosto, a 1ª reunião do Comitê Técnico Consultivo (CTC) do projeto “Brasil 2040: cenários e alternativas para adaptação à mudança do clima”. O momento foi de interação entre as pastas de governo sobre os cenários climáticos e socioeconômicos que embasarão o estudo.

O ministro da SAE/PR, Marcelo Neri, abriu o encontro destacando como a mudança do clima tem o potencial de interferir na vida da sociedade e relacionou a estratégia de expansão das cisternas na região Nordeste com o aumento da adimplência financeira dos produtores rurais, como atestam os números os números do principal programa de microcrédito na região.

“Tivemos este ano chuvas fortes no Norte e seca forte no Nordeste e no Sudeste, principalmente em São Paulo, ameaçando a situação energética e de água nestas regiões. Todos os estudos aqui relacionados sobre flutuações pluviométricas e as variações de temperatura serão importantes para a aplicação de testes empíricos. São temas relevantes, mas que ainda conhecemos muito pouco”,ressaltou.

O ministro também elogiou a forma como tem sido abordado o tema de adaptação do clima e destacou o papel da SAE no projeto. “O objetivo é garantir a interação ampla com as pastas setoriais para que possamos promover alinhamentos técnicos sobre os rumos de segmentos importantes, tais como, a água, agricultura, energia, saúde e infraestrutura”, declarou.

O foco principal do Projeto Brasil 2040 é a produção de conhecimento estratégico, visando contribuir para a formulação de uma política nacional específica sobre adaptação, no âmbito do Comitê Interministerial de Mudança do Clima do governo federal. O Comitê Técnico Consultivo desse projeto, formado por 17 órgãos do governo federal, além da Rede Clima vinculada ao MCTI e de representantes do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC), deverá oferecer orientação técnica ao projeto, contribuir para a reflexão acerca dos resultados gerados e colaborar com a indicação de ajustes necessários aos estudos.

O subsecretário de Desenvolvimento Sustentável da SAE, Sergio Margulis, explicou como será a análise dos impactos da mudança do clima nas esferas da saúde; infraestrutura urbana; costeira e de transportes; agricultura e uso da terra; e energia.  Segundo ele, a ideia é identificar e discutir estratégias de adaptação em cada segmento. “O nosso objetivo é reunir,com esse estudo, perspectivas técnicas e econômicas que possam subsidiar o plano nacional de adaptação em formulação, e também as negociações internacionais, já que o tema de adaptação do clima está ganhando espaço na discussão mundial”, frisou.

A diretora da SDS, Natalie Unterstell, apresentou o cronograma do Comitê e reforçou o vínculo desse projeto com outras iniciativas governamentais em curso, como o Plano Nacional de Energia 2050 (publicado recentemente pela Empresa de Planejamento Energético – EPE)  e a construção de cenários de mitigação dos gases de efeitos estufa por parte do MCTI e do FBMC. Ela frisou que o projeto vai além do desenvolvimento e aplicações de metodologias: “O comitê é um canal de interação entre as pastas para a realização do estudo multisetorial.  Um espaço para reflexões”.

 

A pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Chou Sin Chan, apresentou os cenários climáticos regionalizados de períodos do clima futuro 2011-2040; 2041-2070; e 2071-2100, com médias mensais, sazonais e anuais, tendência de indicadores de extremos climáticos e distribuição de frequência de temperatura e precipitação.

Já o superintendente de Estudos Econômicos e Energéticos, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Ricardo Gorini, trouxe para o debate as premissas utilizadas na formulação do Plano Nacional de Energia 2050, as quais fomentarão os trabalhos das equipes setoriais do projeto Brasil 2040.

Em novembro, deverá ser realizada uma nova reunião para a apreciação de resultados preliminares do Brasil 2040.

 

Fonte: http://www.sae.gov.br/site/?p=25030#ixzz3BVmjHl9D

Tel: +55 (11) 3025-0500

E-mail: agroicone@agroicone.com.br

Avenida Angélica, nº 2447 conjunto 173 - Higienópolis

CEP 01227-200 São Paulo/SP - Brasil