« Voltar

Notícia

Alternativas de adaptação às mudanças climáticas é assunto do 3º Workshop do projeto Brasil 20º40°

04/12/2014

André Nassar e Leila Harfuch da Agroicone juntamente com  outros especialistas, acadêmicos e representantes da sociedade civil organizada reuniram-se para discutir as alternativas de adaptação às mudanças climáticas no 3º Workshop do projeto Brasil 20º40º da SAE – Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. 
Leia mais

Quatro novos cenários climáticos para o Brasil, relativos às media e alta intensidades de emissões de GEE foram  divulgados durante o 3º Workshop do projeto Brasil 20º40°: Cenários e Alternativas para mudança do clima, realizado nos dias 25 e 26 de novembro, na sede da SAE, em Brasília (DF). O objetivo é contribuir para o estudo estratégico “Brasil 20°40°: cenários e alternativas de adaptação à mudança do clima”, conduzido pela SAE.

De acordo com os cenários, as temperaturas no Brasil podem subir entre 2 e 8 graus Celsius até o fim do século. As elevações mais intensas devem ser iniciadas no Centro-Oeste, em todas as estações do ano, estendendo-se para as regiões Norte, Nordeste e Sudeste até o final do século XXI.

A pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Chou Sin Chan, responsável pela rodagem das novas projeções explicou que as projeções mostram redução das chuvas no verão na maior parte do país, com máximos de redução nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. “ A redução das chuvas em relação ao clima presente (1961-1990) é projetada para todos os períodos futuros. Esta redução fica mais intensa nos primeiros 30 anos, menos intensa entre 2040 e 2070, e volta a se tornar bastante intensa nos últimos 30 anos”.

Para a diretora de desenvolvimento sustentável da SAE, Natalie Unterstell, os cenários possibilitarão maior conhecimento técnico-científico e econômico sobre o tema, gerando a necessidade da elaboração de medidas de adaptação. “O grande diferencial do estudo não está só na projeção dos cenários, mas encontra-se, também, em seus desdobramentos sobre os impactos e a adaptação.

Após a apresentação do estudo, os participantes foram divididos em seis grupos para analisar possíveis os impactos na área de saúde humana, agricultura, energia e nas infraestruturas urbana, costeira e de transportes.

Ao final do workshop, os grupos apresentaram matriz de avaliação de risco climático por setor, considerando os cenários disponibilizados e outros insumos oriundos do Brasil 20º40º.

"A questão climática é absolutamente estratégica para o desenvolvimento do Brasil. Portanto, pensar em adaptação é fundamental. Precisamos nos preparar, estar atentos às mudanças. Não devemos ficar parados esperando os acordos globais para olharmos para o futuro”, afirmou o subsecretário de Desenvolvimento Sustentável da SAE, Sergio Margulis


Fonte  http://www.sae.gov.br/site/?p=26059

Veja entrevista da pesquisadora sênior da Agroicone, Leila Harfuch, falando sobre  agricultura e uso da terra

Tel: +55 (11) 3025-0500

E-mail: agroicone@agroicone.com.br

Avenida Angélica, nº 2447 conjunto 173 - Higienópolis

CEP 01227-200 São Paulo/SP - Brasil