« Voltar

Notícia

"Nonô" Pereira, um dos pais do plantio direto na palha

17/09/2015

Nono Pereira.jpgNo final da década de 70, produtores de soja da região dos Campos Gerais, no Paraná, começaram a adotar uma nova técnica de cultivo que não arava o solo e mantinha a palha da cultura que fora colhida como forma de proteger o solo da erosão. O desenvolvimento das técnicas, do maquinário e da forma de fazer o plantio direto (no tillage), permitiu não somente acabar com as voçorocas e a erosão, mas incrementar matéria orgânica no solo, otimizar o uso de fertilizantes, aumentar a produtividade e proteger o recurso mais valioso do produtor rural, o solo.

No último dia 8 de setembro, faleceu Manoel Henrique “Nonô” Pereira, um dos maiores experts e ícones do plantio direto na palha, tecnologia de baixo carbono adotada em mais de 30 milhões de hectares, principalmente de soja, incentivada no Brasil e muito em voga como uma prática sustentável.

“Nonô”, como era conhecido, foi um grande entusiasta do plantio direto, trocando experiências com produtores nos Estados Unidos, Argentina, França e outros países. Junto com Herbert Bartz e Franke Djikstra, foi responsável pelo aprimoramento das técnicas, das máquinas e tratores utilizados no plantio direto e da disseminação da tecnologia mundo a fora. A Fazenda Agripastos, em Palmeira, é o berço do plantio direto na palha, e reúne o “Museu do Plantio Direto”, com as máquinas e tratores utilizados desde o começo da adoção da tecnologia.

IMG_20131106_121132_792.jpgEm 2012 e 2013, Nonô abriu as portas da fazenda para receber produtores, ONGs, indústria e outros atores em projetos desenvolvidos pela Agroicone, com a simpatia e vontade de mostrar e explicar os benefícios do plantio direto e a importância da tecnologia para a agricultura sustentável. O papel das boas práticas produtivas é central para o desenvolvimento da agricultura brasileira, e ele sempre lutou e disseminou conhecimento para promover uma das tecnologias mais relevantes do campo.

Em suas palavras na cerimônia onde recebeu o Mérito Universitário, como um dos incentivadores da criação da disciplina Plantio Direto na Palha no curso de Agronomia da Universidade Estadual de Ponta Grossa, recebida na véspera de seu falecimento, Nonô disse: “Sou filho de um agrônomo e encampei como profissão esse setor, que será a manutenção da existência e da vida”.

A Agroicone gostaria de prestar uma singela homenagem ao homem, produtor, visionário, que viveu a sustentabilidade no campo mesmo antes dessa agenda ganhar a força que tem nos dias de hoje. Graças a ele o plantio direto ganhou escala, incentivos e se tornou uma das tecnologias mais relevantes para a sustentabilidade da agricultura tropical. Pessoas imbuídas desse espírito e dedicação fazem da agricultura um setor pujante, forte e que cumprirá seu papel de ajudar a alimentar o mundo. Muito obrigado “Nonô”.

Fonte: Agroicone

Autor: Rodrigo C.A.Lima

Tel: +55 (11) 3025-0500

E-mail: agroicone@agroicone.com.br

Avenida Angélica, nº 2447 conjunto 173 - Higienópolis

CEP 01227-200 São Paulo/SP - Brasil