« Voltar

Notícia

Artigo científico apresenta análise histórica da relação entre a produtividade da pecuária e a dinâmica do uso da terra no Brasil

09/08/2016



Elaborado pela Agroicone, artigo "Modelling Beef and Dairy Sectors’ Productivities and their Effects on Land Use Change in Brazil” foi publicado neste mês na Revista de Economia e Sociologia Rural

Pecuaria_3_EDUARDO AIGNER_baixa.jpg

 

A Revista de Economia e Sociologia Rural, da Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural (Sober), publicou neste mês o artigo científico Modelling Beef and Dairy Sectors’ Productivities and their Effects on Land Use Change in Brazil (Modelagem da Produtividade nos Setores da Pecuária de Corte e de Leite e seus Efeitos na Dinâmica do Uso da Terra no Brasil, em tradução livre) de autoria de Leila Harfuch, pesquisadora sênior da Agroicone, juntamente com André Nassar Meloni, Wilson Milani Zambianco e Angelo Costa Gurgel.

 

O artigo apresenta uma análise histórica da relação entre a produtividade da pecuária de corte e de leite, em diferentes níveis, e sua relação com a dinâmica do uso da terra, incorporando uma nova metodologia no Modelo de Uso da Terra para a Agricultura Brasileira (BLUM) - modelo econômico dinâmico de equilíbrio parcial, multiregional e multimercados para o setor agropecuário brasileiro, capaz de mensurar a mudança no uso da terra e estimar a expansão das principais atividades do setor para os próximos dez a vinte anos.

 

Foram feitas diversas combinações de fontes de dados e reestimadas equações de oferta e demanda. “Com base nas análises dos dados, pode-se afirmar que a pecuária brasileira aumentou a produtividade por hectare (de corte e de leite), sendo um importante ‘doador’ de área produtiva para outros usos agrícolas. Mesmo em regiões de fronteira agrícola, o processo de ocupação foi seguido de aumento de produtividade”, explica Harfuch.

 

O artigo também compara as diferentes versões do modelo BLUM, mostrando uma pequena diferença na projeção da área de pastagem para 2030 entre as versões (de 2%), mas que representam impacto significativo nas projeções da dinâmica do uso da terra, reduzindo a expansão sobre a fronteira agropecuária. De acordo com a pesquisadora da Agroicone, a conclusão do estudo é que “ao utilizar apenas a produtividade média da pecuária, o modelo tende a superestimar a projeção para área de pastagens; a migração entre tecnologias (de mais baixas para mais elevadas), tende a continuar no futuro,  assim como ocorreu no passado; e mudanças de comportamento do mercado e dos agentes econômicos devem ser incorporadas nos modelos econômicos de uso da terra para que possam reproduzir evidências empíricas”.

 

O Modelo de Uso da Terra para a Agricultura Brasileira (BLUM) foi desenvolvido por pesquisadores da Agroicone, enquanto Instituto ICONE, em 2008, em parceria com o Food and Agricultural Policy Research Institute (FAPRI) da Universidade de Iowa dos Estados Unidos. O BLUM, que faz parte do modelo internacional de projeções agropecuárias, é utilizado como ferramenta de análise e formulação de políticas públicas americanas e brasileiras, e está em constante aprimoramento.

 

Para fazer o download do artigo, disponível apenas em inglês, acesse o link abaixo:


Download: 160809145051_1806-9479-resr-54-02-00281.pdf

Tel: +55 (11) 3025-0500

E-mail: agroicone@agroicone.com.br

Avenida Angélica, nº 2447 conjunto 173 - Higienópolis

CEP 01227-200 São Paulo/SP - Brasil